Tempo Pascal - A Ascensão do Senhor

Aos quarenta dias depois da Ressurreição, tendo instruído os Apóstolos sobre a nobilíssima Missão de estabelecer o Reino de Deus no Mundo, Jesus subiu ao Céu, onde o esperavam a glória celeste.

Deu a benção à sua querida Mãe, aos Apóstolos e discípulos e se despediu deles. Uma nuvem O ocultou de seus olhos.

Acompanharam-no inumeráveis espíritos, ao primeiros frutos da Redenção, que Ele retirou do Limbo. As hierarquias Angélicas vieram ao encontro do Salvador do Mundo.

Ao situar-se junto ao Pai, toda a Corte celestial entoou um hino glorioso de louvor, como ouviu João em suas visões: “Digno é o Cordeiro imolado de receber o poder, a riqueza, a sabedoria, a força, a glória, e honra e o louvor” (Ap 5, 12).

Jesus entrou nos Céus para tomar posse de sua glória. Enquanto estava na terra, gozava sempre da visão de Deus; mas somente na Transfiguração,manifestou a glória de Sua Humanidade Sacratíssima, que, pela Ascensão, colocou-se ao lado do Pai celestial.

Na noite anterior à sua morte, Jesus rezou ao Pai dizendo: “Glorifiquei-te na terra, tendo consumado a obra que me deste a fazer. Agora glorifica-me tu, ó Pai, junto de ti mesmo, com aquela gloria que tinha contigo antes que o mundo existisse.” (Jo 17, 4)

Por estar unida ao Verbo Divino, que é a segunda pessoa da Santíssima Trindade, a Humanidade de Jesus desfruta do direito da glória eterna. Compartilha com o Pai a infinita felicidade e poder de Deus. Justa recompensa por tudo o que fez e mereceu na Terra. Humanidade elevada aos céus acima de toda criatura, porque na terra se humilhou.

Quando terminar nossa luta nesta vida, Jesus nos dará a graça de compartilhar eternamente o gozo de sua vitória.

Jesus subiu aos Céu para ser nosso Mediador diante do Pai. Ali está intercedendo por nós. Subir para dar contas ao Pai celestial da grande obra que tinha realizado na Terra. A Igreja nasceu, a graça brota em abundância de sua Cruz no Calvário e se distribui pelos Sacramentos, a dívida de justiça está paga, a morte e o inferno vencidos, o Céu aberto e o homem posto no caminho da salvação
A Ascensão é garantia de nossa própria subida ao Céu, depois do Juízo de Deus. Preparou-nos um lugar em seu Reino e prometeu voltar para nos levar a Ele.

Peregrinação

Área do Usuário

Pesquisa

Agenda Pastoral

Calendário Pastoral

Santos do Dia

Santo do Dia

Sto. Antônio Maria Claret, bispo


Fale Conosco

Faça seu pedido de oração, intensões de missas, receba informativos por e-mail ou entre em contato conosco.
Restam caracteres a serem digitados.
Captcha image