Incêndios: Portugal está de luto

36 mortos, 63 feridos, 16 em estado grave, 7 pessoas desaparecidas.

É o balanço provisório dos incêndios que atingiram o norte e o centro do país no passado domingo com a ocorrência de 523 incêndios.

Só neste ano os incêndios já provocaram a morte a mais de uma centena de pessoas, e uma área ardida de cerca de 337 mil hectares, ou seja, perto de metade da área consumida em toda a União Europeia.

Esta terça-feira, 17, cumpre-se o 1º de três dias de luto nacional decretado pelo governo que promete repensar o modelo da proteção civil proposto no relatório da comissão técnica independente relativo aos incêndios de há 4 meses de Pedrógão Grande, que vitimou na altura 65 pessoas.

Uma promessa feita ontem aos portugueses pelo 1º Ministro António Costa que considera que este “não é um tempo de demissões, é um tempo de soluções”, e marcou já para o próximo sábado um Conselho de Ministros Extraordinário para debater este assunto.

Nas reações a mais esta tragédia, os bispos das dioceses mais atingidas pediram a solidariedade dos portugueses e esperam que poder politico assuma as suas responsabilidades.

Já a Cáritas Portuguesa disponibilizou 150 mil euros para ajuda de emergência às populações atingidas pelos incêndios. A informação foi avançada à Rádio Vaticano por Eugénio da Fonseca, Presidente desta instituição da igreja que pede ainda “uma estratégia nacional que vise o bem de todos”.

Comentários

Ainda não há comentários

Não há comentários para este post!

Deixe seu Comentário

Seu E-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

Peregrinação

Área do Usuário

Pesquisa

Agenda Pastoral

Calendário Pastoral

Santos do Dia

Santo do Dia

São André Dung-Lac, presb., e seus companheiros, mártires


Fale Conosco

Faça seu pedido de oração, intensões de missas, receba informativos por e-mail ou entre em contato conosco.
Restam caracteres a serem digitados.
Captcha image