Incêndios: Portugal está de luto

36 mortos, 63 feridos, 16 em estado grave, 7 pessoas desaparecidas.

É o balanço provisório dos incêndios que atingiram o norte e o centro do país no passado domingo com a ocorrência de 523 incêndios.

Só neste ano os incêndios já provocaram a morte a mais de uma centena de pessoas, e uma área ardida de cerca de 337 mil hectares, ou seja, perto de metade da área consumida em toda a União Europeia.

Esta terça-feira, 17, cumpre-se o 1º de três dias de luto nacional decretado pelo governo que promete repensar o modelo da proteção civil proposto no relatório da comissão técnica independente relativo aos incêndios de há 4 meses de Pedrógão Grande, que vitimou na altura 65 pessoas.

Uma promessa feita ontem aos portugueses pelo 1º Ministro António Costa que considera que este “não é um tempo de demissões, é um tempo de soluções”, e marcou já para o próximo sábado um Conselho de Ministros Extraordinário para debater este assunto.

Nas reações a mais esta tragédia, os bispos das dioceses mais atingidas pediram a solidariedade dos portugueses e esperam que poder politico assuma as suas responsabilidades.

Já a Cáritas Portuguesa disponibilizou 150 mil euros para ajuda de emergência às populações atingidas pelos incêndios. A informação foi avançada à Rádio Vaticano por Eugénio da Fonseca, Presidente desta instituição da igreja que pede ainda “uma estratégia nacional que vise o bem de todos”.

Comentários

Ainda não há comentários

Não há comentários para este post!

Deixe seu Comentário

Seu E-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

Festa de maio

Área do Usuário

Pesquisa

Agenda Pastoral

Calendário Pastoral

Santos do Dia

Santo do Dia

Assunção de Nossa Senhora


Fale Conosco

Faça seu pedido de oração, intensões de missas, receba informativos por e-mail ou entre em contato conosco.
Restam caracteres a serem digitados.
Captcha image